Tortura na ditadura é tema de peça no Memorial da Resistência

Sessões de ‘E Nós Que Amávamos a Revolução’ são seguidas por bate-papos com ex-presos políticos

O Memorial da Resistência, onde funcionou o DOPS (Departamento de Ordem Política e Social) durante a Ditadura Militar de 1964, recebe “E Nós Que Amávamos a Revolução”, da Cia. Kamaleoa Juntó. A peça fica em cartaz entre 3 de julho e 28 de agosto, com sessões aos domingos, às 15h. A entrada é Catraca Livre.

E Nós Que Amávamos Tanto a Revolução – foto: divulgação

Memorial da Resistência – foto: reprodução/Facebook Oficial

Fonte – Catraca Livre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *