000000

UFRJ vai inaugurar memorial dedicado a 30 estudantes do Rio desaparecidos e mortos na ditadura

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) vai construir um memorial dedicado aos estudantes do estado desaparecidos e mortos pelo regime militar. Serão trinta os homenageados pela iniciativa. Desses, quinze são alunos da universidade, que receberá o monumento.

Carlos Vainer, professor universitário e coordenador da Comissão da Verdade e Justiça da UFRJ, que promove o projeto, explica que o objetivo é inaugurar a obra no ano que vem, quando o Ato Institucional Número Cinco (AI-5), medida do governo que intensificou a supressão de direitos no Brasil, completa meio século:

“No ano que vem se completam os cinquenta anos de 1968. Momento de grande explosão da resistência estudantil à ditadura militar. Ano em que também foram mortos vários estudantes. No dia 28 de março, são os cinquenta anos da morte de secundarista Edson Luís, que foi assassinado.”

A homenagem será construída no campus da Ilha do Fundão, na Zona Norte. Muitos dos estudantes mortos durante esse período estavam vinculados ao movimento estudantil e a partidos de esquerda. Lincoln Bicalho Roque militava no PCdoB, foi torturado pelo aparelho repressivo da ditadura e morto em 1973. O aluno da UFRJ está entre os homenageados. Sua filha, a professora Tatiana Roque, conta que a família só soube da morte de Lincoln pela televisão.

“Ninguém sabia onde ele estava, mas já se presumia. Porque ele vinha sendo muito perseguido, estava na clandestinidade. A família ficou atrás, tentando ter notícia. Indo ao Instituto Médico Legal, indo na polícia, indo a vários locais, tentando notícias através de contatos com deputados. Até que, no dia 21 de março de 1973, a família soube [da morte] pelo Jornal Nacional”, explica a professora.

Hildegard Angel é irmã de Stuart Angel, estudante da UFRJ que militou no MR-8 e foi morto pela ditadura. A jornalista defende que propostas para resgatar a memória como essa também sejam expandidas para fora das universidades, para que uma parte maior da população entenda a necessidade de valorizar a democracia:

“Mostrar, não apenas aos movimentos organizados, que de tudo já sabem. Ou ao meio acadêmico. Mas mostrar ao Brasil em profundidade, ao Brasil grande, o que de fato houve. Criar uma consciência nacional sobre o que é um governo de exceção, porque o país ainda não sabe.”

Em nota, o Exército afirmou que as instituições de ensino universitário, entre as quais a UFRJ, têm autonomia para tomarem suas decisões sobre execuções de projetos. E que, por essa razão, não cabem manifestações das autoridades militares sobre o assunto.

Confira os nomes dos estudantes homenageados:

1.         José Milton Barbosa (1939-1971) – Economia/UERJ

2.         Luiz Paulo da Cruz Nunes (1947-1968) – Medicina/UERJ

3.         Paulo César Botelho Massa (1945-1972) – Economia/UERJ

4.         Reinaldo Silveira Pimenta (1945-1969) – Engenharia/UERJ

5.         Adriano Fonseca Filho (1945-1973) – Filosofia/UFRJ

6.         Antônio Theodoro de Castro (1945 – 1974) – Farmácia e Bioquímica/UFRJ

7.         Ciro Flávio Salazar de Oliveira (1943-1972) – Arquitetura UFRJ

8.         Fernando Augusto Valente da Fonseca (1946-1972) – Economia e Administração/UFRJ

9.         Guilherme Gomes Lund (1947-1973) – Arquitetura e Urbanismo/UFRJ

10.      José Roberto Spiegner (1948 – 1970)- Economia e Administração/UFRJ

11.      Lincoln Bicalho Roque (1945-1973) – Ciências Sociais/ UFRJ

12.      Luiz Alberto Benevides (1942-1972)- Economia e Administração/UFRJ

13.      Maria Célia Corrêa (1945-1974) – Filosofia/UFRJ

14.      Maria Regina Lobo Leite de Figueiredo (1938-1972) – Pedagogia/UFRJ

15.      Mário Prata (1945 – 1971) – Engenharia/UFRJ

16.      Paulo Costa Ribeiro Bastos (1945-1972) – Engenharia/UFRJ

17.      Solange Lourenço Gomes (1947-1982) – Psicologia/UFRJ

18.      Sonia Moraes (1946-1973) – Economia e Administração/UFRJ

19.      Stuart Angel Jones (1946-1971) – Economia e Administração/UFRJ

20.      Elmo Correa (1946-1974) – Medicina/Unirio

21.      Lúcia Maria de Souza (1944-1973) – Medicina/UNIRIO

22.      Luiz Renê Silveira e Silva (1951-1974) – Medicina/UNIRIO

23.      Raul Amaro Nin Ferreira (1944-1971) – Engenharia/PUC-Rio

24.      Túlio Roberto Cardoso Quintiliano (1944 – 1973) – Engenharia/PUC-Rio [Embora já tivesse se formado, foi perseguido por conta de sua militância no movimento estudantil]

25.      Telma Regina Cordeiro Corrêa (1947-1974) – Geografia/UFF

26.      Ivan Mota Dias (1942-1971) – História/UFF

27.      Eduardo Collier Filho (1948 – 1974) – Direito/UFF

28.      Aluízio Palhano Pedreira Ferreira (1922-1971) – Direito/UFF

29.      Marilena Villas Boas Pinto (1948-1971) – Psicologia/Universidade Santa Úrsula

30.      Edson Luís de Lima Souto (1950-1958) – Secundarista 

Fonte – CBN

Compartilhe esta notícia...Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someonePrint this page